Contactos

M.W CONTABILIDADE

  • Pessoa de contato: Washington Luiz Ramos Cruz
  • Telefone: +55 (079) 3262-29-36
  • +55 (079) 9987-29-29
  • +55 (079) 3262-23-47
  • MSN: washingtoncontabilidade@hotmail.com
  • Endereço postal: RUA B N.029 CONJUNTO PRISCO VIANA BARRA DOS COQUEIROS SE, Barra dos Coqueiros, Sergipe, 49140, Brasil

Renovações do site

Como abrir e Fechar uma Empresa

10/03/11 09:08

Como abrir e fechar uma empresa

Como Abrir Empresas
Comprar um Negócio Pronto
Gestão de Empresas
Circulo Vicioso
Fechar Empresas
Encerrar empresas
Aviso aos Colegas Contabilistas

Como Abrir uma empresa Topo

Existem aqueles que procuram o contador somente o CIC e o RG achando que só isto basta para começar sua empresa.

Para que um processo de abertura seja iniciado são necessários vários documentos do futuro empresário e do local onde vai começar a empresa.

A) Os documentos básicos do futuro empresário e ou sócios são: CPF,RG,Titulo eleitoral,Pis/Pasep ou número de inscrição na previdência social;

B) Os documentos básicos do local onde vai funcionar a empresa: Contrato de locação ou de compra e venda do imóvel, planta do imóvel registrada na prefeitura municipal.

Com estes documentos básicos em mãos começa o processo de abertura propriamente dito:
– Elaboração do contrato social (se for sociedade);
– Junta comercial ( se for comércio ou indústria) ou cartório de registro de pessoas juridicas (se for prestação de serviços);
– Receita federal;
– Vigilancia sanitária (se for lidar com alimentos);
– CETESB (se for industria);
– Posto fiscal da secretaria da fazenda;
– Prefeitura municipal;
– Órgão de Registro Profissional para Profissionais Liberais.

Negócio já pronto Topo

Agora se você vai comprar um negócio já pronto, é melhor pensar duas vezes.

A operação parece o jeito mais fácil, mas na prática exige uma boa dose de trabalho, paciência e investigação a fim de evitar dores de cabeça.

Embora pareça à primeira vista fácil, a aquisição de uma empresa é um processo complexo, que demanda atenção para uma série de detalhes práticos e burocráticos.

Não é possível escapar do trabalho duro que envolve a construção ou reconstrução de uma empresa.

Há muitas formas de calcular o valor real de um negócio instalado, dependendo do segmento de atuação e do porte da empresa.

A maneira mais usual é multiplicar a média de faturamento dos últimos 12 meses da empresa por sete, oito ou até dez vezes.

Mas o método pode enganar. Há empresas que faturam R$ 20 mil por mês, mas gastam R$ 15 mil para tanto, tendo lucro real de R$ 5.000.

Outras faturam R$ 15 mil e gastam R$ 5.000, tendo lucro de R$ 10 mil, portanto os cálculos devem ser feitos com base no lucro e não no faturamento.

Um outro cuidado que se deve tomar é com relação as "surpresas", que certamente vão aparecer: impostos pagos de maneira incorreta, processos trabalhistas de ex empregados, fornecedores antigos e com créditos a receber,……

Não basta ao comprador cercar-se de dezenas de papeis e certidões negativas, achando que são toda a garantia necessária.

Vendedores mal-intencionados podem dar uma "arrumadinha" nos documentos e ai quem pagara a conta é você que comprou.

Gestão da empresa Voltar

Se o empresário planeja mal, não tem capacitação gestora, pode vir a perder a economia de toda uma vida.

Está cada vez mais difícil para o pequeno empresário sobreviver sem uma boa orientação administrativa contábil e fiscal de caráter preventivo e um planejamento de suas atividades.

Antes da globalização as micros e pequenas empresas, demoravam para perceber as mudanças com relação ao dólar. Hoje em dia qualquer variação cambial é sentida já no dia seguinte no cotidiano destas empresas, com elevação das taxas de juros que provoca a retração do poder de compra das pessoas e por ai afora vai.

Dentro de pouco tempo, todas as máquinas registradoras deverão ser eletrônicas, as notas fiscais com números de série sequenciais e com limite de datas para sua emissão, transações eletrônicas (cartão de crédito) e débito direto em conta, rigor no controle da conta fiscal das empresas por parte do governo sejam estas empresas de qualquer porte.

Independentemente do tamanho, quem não estiver regularizado de forma adequada para efetuar débitos automáticos não poderá operar em um mercado cada vez mais competitivo.

O impacto disso é realmente complicado, pois sabe-se que grande parte das microempresas não terão condições de acompanhar essa informatização.

Só não enxerga quem não quer o cruzamento de informações para fins de fiscalização que o governo está fazendo com a unificação e centralização de bancos de dados.

Observe circulo abaixo: Topo

Hoje em dia aquela empresa que não entregar algumas declarações a que estão sujeitas conforme suas atividades, podem vir a acumular dividas anuais de até R$ 200.000,00, só em multas.

A tendência é o desaparecimento do sonegador e do empresário que não quer ou não gosta de pagar seus impostos e o famigerado caixa 2.

A figura do contador é cada vez mais importante para as empresas, pois sem a ajuda de um bom profissional contábil e de um bom advogado o empresário certamente estara em maus lençóis e certamente vai perder todo o seu patrimônio.

Preparando-se para fechar Topo

Se para abrir um negócio requer-se uma série de procedimentos fiscais, fechar uma empresa também não é uma tarefa nada fácil.

Quem pensa que basta desocupar as instalações e deixar de lado os problemas que levaram ao encerramento das atividades precisa informar-se melhor antes de tomar esse passo decisivo.

Caso contrário, enfrentará prejuízos ainda maiores pela frente, em razão do cerco acirrado das esferas federal, estadual e municipal.

Com a centralização de banco de dados e a unificação de sistemas possibilitadas pela informatização descritas no circulo acima, os débitos e obrigações pendentes dificilmente passarão despercebidas aos olhos do governo daqui em diante.

Com débitos e obrigações fiscais pendentes o individuo tera seu CPF inicialmente bloqueado e depois sera processado pela receita federal, indo parar na cadeia por crime de sonegação fiscal, de onde fara o seu acerto de contas com o fisco.

As consequências de ter o CPF bloqueado serão: não pode movimentar conta bancaria, pois ela estara bloqueada, não tera crédito na praça, não podera viajar para fora do País, tera o nome inscrito em cartórios, não renovara sua carteira de habilitação, sua aposentadoria ficara mais dificil de ser concedida e assim por diante.

A partir de 11 de janeiro com o advento do novo código civil (artigos 40 a 50), tera seu imóvel e bens sujeitos a arresto e sequestro para fins de pagamento de débitos.

Enfim sua vida se tornara um imenso tormento.

COMO ENCERRAR Topo

Aquela velha história de que os débitos de uma empresa prescrevem após cinco anos de inatividade e ela fecha sózinha é uma conversa fiada.

Para se fazer o encerramento o processo é o seguinte:
– Baixa na Junta comercial ou cartório;
– Baixa na Receita Federal;
– Baixa no posto fiscal da secretaria da fazenda;
– Baixa na prefeitura municipal;
– Baixa no órgão de registro profissional.

Agora preste atenção: os passos acima poderão ser dados nesta sequência se a empresa estiver inativa há mais de cinco anos, não basta apenas declarar a inatividade, pois se mentir, uma simples busca e um cruzamento de CNPJ nos bancos de dados, botara tudo a perder e ai as coisas ficarão muito feias com processos criminais por sonegação fiscal e tudo mais.

Se houve algum movimento de compras ou vendas é necessário a obtenção de certidões negativas de débitos do INSS, FGTS, Receita Federal e Procuradoria da fazenda nacional.

Estas certidões é que são o complicador de qualquer encerramento.

Fonte: Valdeci Medeiros